Desmame saudável: qual o papel da Psicologia? - Sinopsys Editora
>> 
Frete Grátis em compras a partir de R$ 299  
<<
0
Desmame saudável: qual o papel da Psicologia?

Desmame saudável: qual o papel da Psicologia?

23 de Julho de 2021

Para que o desmame saudável ocorra, pode ser necessário o acompanhamento do profissional da Psicologia. Especialmente nos casos em que a mãe e o filho sentem dificuldades de passarem por esse processo natural da vida.

O desmame, tanto quanto a amamentação, é um momento crucial na relação mãe-bebê, tendo importantes repercussões na subjetivação da criança, bem como efeitos estruturantes no psiquismo infantil e materno.

Como em outras etapas do desenvolvimento e crescimento do bebê, o desmame pode ser difícil. Algumas crianças ficam mais irritadas, manhosas e agitadas. E algumas mães se recriminam, sentem culpa e têm pensamentos negativos sobre si mesmas.

O papel do psicólogo no desmame saudável, portanto, consiste principalmente em ajudar a mãe atuando nos aspectos emocionais desse momento, para que esse processo seja conduzido por ela de forma gentil e gradual, sem gerar traumas e arrependimentos futuros.

Tchau, Tchau, Tetê

CICLO

A gravidez e o pós-parto são períodos considerados auges do desenvolvimento psicossexual da mulher. O momento da amamentação fecha esse ciclo, aprovando sua identidade feminina.

A fase da amamentação, entretanto, pode ser sentida como o fim da troca profunda e íntima do bebê com a mãe, fazendo com que ela se sinta desprotegida. Seus medos e fraquezas podem vir à tona e questões psíquicas não resolvidas impedi-la de naturalmente aceitar o desmame saudável.

Algumas mães sentem prazer e conexão profunda com os filhos ao amamentar e, por isso, podem ficar inseguras quando pensam no desmane, imaginando que perderão uma ligação especial com o bebê.

Mas na verdade esse vínculo de afeto não deixará de existir, só dará espaço para novas formas de se relacionar, possibilitando novas conexões de afeto.


REFLEXÃO


Para contribuir no desmame saudável, cabe ao profissional da Psicologia auxiliar a mãe a refletir sobre os reais motivos que a levam a ter dificuldade e medo de parar de amamentar.

O prolongamento da amamentação assim como o desmame precoce são influenciados por inúmeros aspectos relacionados aos atores direta e indiretamente envolvidos. São questões biológicas, histórico-culturais, econômico-sociais e psíquicas em um processo impregnado de ideologias e determinantes que resultam das condições inconscientes e concretas de vida.

Nesse cenário, o desmame precoce pode estar relacionado a problemas de vínculo na relação mãe-bebê e na constituição da maternidade, enquanto que o desmame tardio pode estar associado ao excesso psicoafetivo materno, revelando dificuldades na entrada de terceiros na relação mãe-bebê.

Com isso, o prolongamento da amamentação pode tornar-se sinônimo da postergação da castração oral, exclusão da dimensão paterna enquanto terceiro, bem como a manutenção da relação corpo a corpo da mãe com o bebê, sem mediação pela linguagem.
Outras do Blog

Tags

Desmame Saudável, Desmame Precoce, Amamentação, Aleitamento Materno, Apoio Emocional

Mais

Vistos

Receba promoções
e lançamentos

Este site usa cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.
Ao utilizar nossos serviços, você concorda com nossos termos e condições.
     
Item adicionado ao seu carrinho, o que deseja fazer agora?