Terapia cognitivo-comportamental: conheça as principais intervenções - Sinopsys Editora

0
Terapia cognitivo-comportamental: conheça as principais intervenções

Terapia cognitivo-comportamental: conheça as principais intervenções

01 de Dezembro de 2021

A terapia cognitivo-comportamental (TCC) é hoje o tratamento de primeira escolha para diversos distúrbios psicológicos, entre eles, depressão, transtornos de ansiedade, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), transtorno de estresse pós-traumático (TEPT), transtornos de uso de substâncias, transtornos alimentares e transtorno bipolar. Casos de insônia, controle da raiva e risco de suicídio também são atendidos com eficácia dentro da abordagem.

Assim como a TCC é recomendada para o tratamento de diferentes diagnósticos, ela também é flexível para os diferentes públicos, abrangendo adultos, crianças, adolescentes e idosos, individualmente ou em grupos.

As diferentes técnicas de intervenções em terapia cognitivo-comportamental são as que demonstraram cientificamente ter grande eficácia na psicologia clínica. Centram-se na modificação de pensamentos e comportamentos graças à aprendizagem de novas formas de pensar e agir mais adaptativas.

Tais técnicas são focadas no presente, embora seu objetivo seja a aquisição de hábitos e habilidades que proporcionem um bem-estar e uma qualidade de vida superiores que perdurem no tempo.


PRINCIPAIS TÉCNICAS


Entre as principais técnicas para intervenções em terapia cognitivo-comportamental, está o questionamento socrático. Trata-se de um dos procedimentos mais utilizados para auxiliar o paciente a fazer descobertas sobre a estrutura do seu pensamento, flexibilizá-lo e mudar crenças rígidas sobre si mesmo, os outros e o ambiente.

Por meio de questionamentos, o terapeuta conduz o paciente para que ele mesmo faça a descoberta — descoberta guiada.

Mais uma técnica utilizada nas intervenções da terapia cognitivo-comportamental é o registro dos pensamentos disfuncionais (RPD). Nesse caso, o profissional solicita ao indivíduo que registre a situação, sua interpretação da mesma (pensamento automático) e os sintomas emocionais, fisiológicos e comportamentais decorrentes.

Já nas técnicas de relaxamento e mindfulness (atenção plena), o terapeuta ensina técnicas de respiração e relaxamento muscular, para que o paciente consiga regularizar suas sensações, se perceber e conquistar o autocontrole em momentos de crise.

Por sua vez, o treino de habilidades sociais consiste na simulação de cenas e cenários para que o indivíduo consiga desenvolver e expressar competências sociais com o objetivo de estendê-las à sua rotina.

Ainda na lista de técnicas utilizadas nas intervenções em terapia cognitivo-comportamental está a dessensibilização sistemática. Muito eficaz no tratamento de fobias e síndrome do pânico, consiste na exposição gradual, segura e guiada da pessoa aos elementos que lhe causam medo.


PSICOEDUCAÇÃO


Os princípios da psicoeducação e prevenção de recaídas são educativos. Visam ensinar o paciente a ser seu próprio terapeuta, a identificar, avaliar e responder a seus pensamentos e crenças disfuncionais, enfatizando a prevenção da recaída na etapa final do processo.

As chamadas tarefas de casa também devem estar presentes nas intervenções em terapia cognitivo-comportamental. A prática tem relevância no trabalho de reestruturação cognitiva, servindo como uma experiência capaz de questionar a validade das crenças que estão por trás de certos sofrimentos, como aqueles desproporcionais e outras disfunções do paciente.

É uma maneira da terapia continuar acontecendo mesmo longe do consultório. Por isso, o profissional precisa adaptá-la conforme o momento em que o paciente está vivendo, além de ser uma prática de comum acordo entre ambos.


LITERATURA


Estratégias de intervenção em psicoterapia cognitivo-comportamental: estudos de caso
O livro "Estratégias de intervenção em psicoterapia cognitivo-comportamental: estudos de caso", publicado pela Sinopsys Editora, apresenta relatos de profissionais gabaritados da saúde mental sobre suas experiências reais no manejo clínico de diferentes patologias com estratégias e intervenções em terapia cognitivo-comportamental.

Organizada pela psicóloga Camilla Volpato Broering, a obra é direcionada a psicólogos que trabalham na área e estudantes de psicologia que queiram trabalhar. O objetivo é instrumentalizá-los para utilizarem tais recursos e técnicas em sua atuação clínica.

Dividido em 11 capítulos, o livro expõe de forma clara e didática estudos de vários casos, englobando terapia de casais, obesidade, ansiedade de desempenho, transtorno de pânico (TP), transtorno da personalidade obsessivo-compulsiva (TPOC), transtorno da personalidade histriônica (TPH), ataques de raiva, relacionamento abusivo, depressão e ansiedade grave. Também discorre sobre a TCC e o coaching como estratégias de intervenção.


Estratégias de intervenção em psicoterapia cognitivo-comportamental: estudos de caso
Outras do Blog

Tags

Terapia cognitivo-comportamental, intervenções, transtornos, modificação de comportamentos, flexibilização, mudança de crenças.

Mais

Vistos

Saiba antes

de promoções

e lançamentos



Cursos

e Eventos

Evento Sergipano sobre TDAH

de 24/02/2024 até 24/02/2024 - Hotel Arcus - Aracaju

Ler mais Outros Eventos

Atendimento personalizado disponível de segunda a sábado das 8h às 18h(exceto feriados).

Este site usa cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.
Ao utilizar nossos serviços, você concorda com nossos termos e condições.
     
Item adicionado ao seu carrinho, o que deseja fazer agora?
Sinopsys Editora e Sistemas Eireli CNPJ: 10.740.484/0001-69