Juninho e seus outros lados: Conhecendo os modos crianças na Terapia do Esquema - Sinopsys Editora
0
Juninho e seus outros lados: Conhecendo os modos crianças na Terapia do Esquema

Juninho e seus outros lados: Conhecendo os modos crianças na Terapia do Esquema

Aline Henrique Reis, Juliana Vieira Almeida Silva, Mariane Natayne Alessi, Natanna Taynara Shütz

ESGOTADO

SINOPSE

Os Modos Esquemáticos referem-se a um "estado", isto é, a maneira como uma pessoa fica em um dado momento. Cada modo abrange diversos esquemas e são conhecidos como nossos "botões emocionais" que são "acionados", em geral, nas interações sociais.

No trabalho com crianças, apesar de ser necessária a identificação dos esquemas, o trabalho propriamente dito é realizado com os modos. Sendo assim, o terapeuta, junto com a criança, identifica os modos mais prevalentes dela, descobrindo as situações em que cada modo é tipicamente acionado; os gatilhos que comumente ativam cada modo; os pensamentos, sentimentos e reações comportamentais que a criança usualmente exibe quando um modo se manifesta; bem como a reação que o modo tende a desencadear no ambiente (por exemplo, ao exibir o modo criança zangada, qual modo é ativado na relação com a mãe, com o pai ou com os pares?).

Finalmente, para personalizar o trabalho, a criança escolhe um nome que representa bem o modo e, o personifica de alguma maneira, seja com o uso de cartas (Reis, 2018); com a escolha de bonecos, dedoches ou fantoches; por meio de desenhos que a própria criança faz ou ainda com o uso de materiais como massinha ou bisqui.

Neste livro, descreveremos os modos criança, que são modos considerados inatos, ou seja, são apresentados em maior ou menor grau em todas as pessoas. Optamos por não trazer, nesta obra, os modos de enfrentamento.

O modo "pais punitivos" aparece na forma de reagir tanto da mãe quanto do pai de Juninho, em relação aos modos "criança zangada" e "criança impulsiva/indisciplinada". É importante destacar que alguns autores separam em dois modos: "modo criança impulsiva" e "modo criança indisciplinada".

Neste livro, ambos vieram juntos como o modo "Afobado". Adicionalmente, é possível encontrar na literatura os modos "criança zangada" e "criança enfurecida". Na opinião das autoras, tratasse apenas de uma gradação nos níveis de raiva experimentados. Dessa forma, tais modos foram abrangidos pelo modo "Zangão". A seguir, a descrição dos modos criança (Reis, 2019).


CONHEÇA AS AUTORAS


Aline Henrique Reis
Doutora em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Formação em Terapia do Esquema pela Wainer e Piccoloto Centro de Psicoterapia. Especialista em psicologia clínica na abordagem cognitivo-comportamental e mestre em psicologia pela Universidade Federal de Uberlândia. Terapeuta certificada da Federação Brasileira de Terapias cognitivas. Professora adjunta da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Juliana Vieira Almeida Silva
Psicóloga. Mestra em Administração pela Universidade do Vale do Itajaí. Doutora em Psicologia pela UFSC. Pós-doutorado em Psicologia pela Universidade do Algarve. Especialista em Transtorno do Espectro Autista pela Universidade Celso Lisboa. Professora universitária e de Pós-graduação Lato Sensu e Strictu Sensu. Supervisora clínica. Fundadora e Presidente do Instituto Brasileiro de Terapia Cognitiva Comportamental. Membro da Associação de Terapias Cognitivas de Santa Catarina. Revisora de Periódicos e Editora-chefe da Revista Portuguesa de Psicologia da Aparência (Portugal).

Mariane Natayne Alessi
Psicóloga. Especialista em Terapia do Esquema e em Terapia Cognitivo-Comportamental pelo IPTC. Formada em Terapia EMDR pela EMDR Treinamento & Consultoria. Formanda em Terapia do Esquema pela Wainer Psicologia Cognitiva.

Natanna Taynara Shütz
Psicóloga. Mestra em Saúde e Desenvolvimento Psicológico pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Idealizadora do Projeto Mude-se. Formação em Neurofeedback pela Brain-Trainer. Coordenadora e Docente de cursos de Especialização pelo Instituto Educar Brasil. Membro da Equipe Editorial da Revista Portuguesa de Psicologia da Aparência.

DADOS TÉCNICOS


ISBN: 978-65-87745022
Formato: 16 x 22cm | 50 páginas | Peso: 123g.
Acabamento: Brochura

Veja também

Receba promoções
e lançamentos

Este site usa cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.
Ao utilizar nossos serviços, você concorda com nossos termos e condições.
     
Item adicionado ao seu carrinho, o que deseja fazer agora?