Como a meditação muda o cérebro e o corpo - Sinopsys Editora
>> 
Frete Grátis em compras a partir de R$ 299  
<<
0

Como a meditação muda o cérebro e o corpo

28 de Março de 2016

Os benefícios da meditação mindfulness parecem ser inúmeros: redução de estresse e do risco de várias doenças, melhoria do bem-estar, etc. Mas as bases experimentais para apoiar estas alegações têm sido poucas. Os defensores da prática têm contado com amostras muito pequenas de indivíduos. Este mês, no entanto, um estudo publicado na Biological Psychiatry traz rigor científico para a meditação mindfulness e, mostra que, ao contrário de um placebo, ela pode mudar o cérebro de pessoas comuns e potencialmente melhorar a sua saúde.

Meditar conscientemente exige ``uma consciência aberta e receptiva, sem julgamento de sua experiência do momento presente `, diz J. David Creswell, que liderou o estudo e é professor da Universidade Carnegie Mellon. Uma dificuldade da meditação e da sua investigação tem sido o problema placebo, pois as pessoas podem dizer se estão ou não meditando. Porém, Dr. Creswell, conseguiu "fingir meditação".

Recrutaram 35 homens e mulheres que estavam passando por um estresse considerável por estarem desempregados. O sangue foi colhido e varreduras do cérebro foram realizadas. Metade dos indivíduos aprendeu a meditação mindfulness formal; o restante completou um tipo de meditação mindfulness falsa que estava focada em relaxamento, e distraindo-os de preocupações e estresse.

``Todos fizemos exercícios de alongamento`` diz Dr. Creswell. O grupo mindfulness deu atenção às sensações corporais, incluindo as desagradáveis. O grupo de relaxamento foi incentivado a ignorar seus corpos, enquanto seu líder fazia piadas.

Ao fim de três dias, todos os participantes disseram que se sentiam revigorados e mais capazes de suportar o estresse. No entanto, follow-up e scans cerebrais mostraram diferenças naqueles que foram submetidos à meditação mindfulness. Havia mais comunicação entre as porções de seus cérebros que processam reações relacionadas com o estresse e outras áreas relacionadas com foco e calma. Quatro meses depois, aqueles que tinham realizado consciência plena mostraram níveis muito mais baixos no sangue de um marcador de inflamação do que o grupo de relaxamento. 


REFERÊNCIA: How Meditation Changes the Brain and Body By GRETCHEN REYNOLDS  FEBRUARY 18, 2016 5:45 AM  http://nyti.ms/1R9wlyo

Outras do Blog

Tags

Mindfulness, Estresse, Terapia Cognitivo-Comportamental

Mais

Vistos

Receba promoções
e lançamentos

Este site usa cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.
Ao utilizar nossos serviços, você concorda com nossos termos e condições.
     
Item adicionado ao seu carrinho, o que deseja fazer agora?