Mães deixam o trabalho por medo de se comportarem como homens, sugere estudo. - Sinopsys Editora
0

Mães deixam o trabalho por medo de se comportarem como homens, sugere estudo.

18 de Abril de 2014

Mães trabalhadoras de classe média podem deixar o trabalho porque não estão dispostas a se comportar como os homens, de acordo com um artigo de investigação coescrito na Universidade de Leicester por uma especialista em gestão e uma produtora de televisão sênior.

Espera-se que mães em trabalhos profissionais e gerenciais fiquem até mais tarde ou cheguem cedo, mesmo que tenham negociado redução de horas de trabalho, e que socializem com colegas ou clientes à noite - embora isto não se encaixe com as suas responsabilidades de puericultura. Devem fazer essas coisas porque a cultura de trabalho ainda é organizada por homens, que estão menos envolvidos na educação dos filhos. Assim, muitas mães optam por deixar seus empregos.

"A menos que as mães imitem os homens bem-sucedidos, elas não são vistas como no perfil de sucesso pelas organizações", diz o artigo, escrito por Emma Cahusac, produtora da série da BBC The Culture Show e psicóloga organizacional especializada em problemas enfrentados pelas organizações, e Shireen Kanji, professora titular de Trabalho e Organização na Escola de Administração da Universidade de Leicester.

Muitas das mulheres entrevistadas achavam difícil conciliar o trabalho e a maternidade por causa da cultura dominante de "presenteísmo" - a noção de que elas devam estar em suas mesas até o final, mesmo que não haja nada a fazer. "Eu estaria no trabalho às oito, mas eu teria que sair às seis, e na verdade eu poderia fazer o trabalho perfeitamente bem", disse Susan, ex-banqueira. Susan observou, no entanto, que surgiram comentários negativos, vindos de uma mulher que não tinha filhos. Os pesquisadores descobriram que antes de terem as próprias crianças, as mulheres não apenas aceitam, mas também incentivam a cultura masculina do local de trabalho.

As mães entrevistadas também sentiram a necessidade de esconder a maternidade - imitando um traço masculino. "Os parceiros do sexo masculino nunca falam sobre as suas famílias", disse Nadia, uma advogada. "Eles são muito hábeis em manter essa separação entre trabalho e casa." Em particular, as mães tinham de esconder o fato de terem que tirar tempo para cuidar de crianças doentes. "Você definitivamente teria que dizer que estava doente, não que a criança estava doente", disse uma mãe que tinha posição sênior em instituição de caridade.

Os pesquisadores entrevistaram 26 mães morando em Londres, que tinham parado seus trabalhos durante a gravidez, ou após o seu retorno ao trabalho, mas antes de seu primeiro filho atingir a idade escolar. As entrevistadas tinha estado em trabalhos profissionais e gerenciais. Vinte e uma delas pararam seus trabalhos de forma voluntária - muitas vezes porque tinham sido postas de lado depois de voltar para o escritório. Susan foi relegada a um projeto secundário no banco depois que ela teve seu primeiro filho, por exemplo.

FONTE: University of Leicester. (2014, March 7). Mothers leave work because they don’t want to behave like working men, study suggests. Science Daily. Retrieved March 10, 2014 from www.sciencedaily.com/releases/2014/03/140307083834.htm

Outras do Blog

Tags

Abandono de trabalho, Mulheres, Comportamento masculino, Mães

Mais

Vistos

Receba promoções
e lançamentos

Este site usa cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.
Ao utilizar nossos serviços, você concorda com nossos termos e condições.
     
Item adicionado ao seu carrinho, o que deseja fazer agora?