A ciência dos estereótipos: Desafiando a validade da "gaydar" - Sinopsys Editora

0

A ciência dos estereótipos: Desafiando a validade da `gaydar`

15 de Setembro de 2016

A "Gaydar" - a suposta capacidade de inferir se as pessoas são gays ou heterossexuais com base em sua aparência - parecia ter um impulso científico, a partir de um estudo de 2008 que concluiu que as pessoas poderiam adivinhar com precisão a orientação sexual de alguém com base em fotografias de seus rostos. Em um novo estudo publicado no Journal of Sex Research, os pesquisadores da Universidade de Wisconsin, EUA, desafiaram o que eles chamam de "o mito do Gaydar". William Cox, cientista assistente no Departamento de Psicologia e autor, diz que o gaydar é realmente uma forma nociva de estereótipo. "A maioria das pessoas pensa nos estereótipos como inadequados", diz Cox. "Mas se você não está chamando de estereótipos, ou seja, oferecendo o rótulo camuflado como gaydar, isto parece ser mais socialmente e pessoalmente aceitável."

Cox e sua equipe questionaram a validade da pesquisa anterior, citando diferenças na qualidade das fotos usadas para as pessoas gays e heterossexuais em destaque no estudo. Os gays e lésbicas, de acordo com estudos de Cox, tinham imagens de melhor qualidade do que seus colegas heterossexuais. Quando os investigadores controlaram as diferenças na qualidade da foto, os participantes foram incapazes de dizer quem era gay e heterossexual. Juízos de orientação sexual são muitas vezes errados, Cox diz, considerando que uma porcentagem tão pequena da população - 5 por cento ou menos - é gay. 

"Imagine que 100 por cento dos homens gays usam camisas rosa o tempo todo, e 10 por cento dos homens heterossexuais vestem camisas cor-de-rosa o tempo todo. Mesmo que todos os homens gays usem camisas rosa, ainda haveria o dobro de homens heterossexuais vestindo camisetas cor-de- rosa. Assim, mesmo neste exemplo extremo, as pessoas que confiam em camisas cor-de-rosa como uma sugestão estereotipada de que os homens são gays estarão erradas dois terços do tempo", diz Cox.

Em um dos estudos, Cox e sua equipe manipularam o que os participantes entendiam sobre gaydar, fornecendo diferentes explicações de gaydar para três grupos. Os pesquisadores disseram a um grupo que gaydar fornece informações reais; a outro grupo foi informado que gaydar é estereotipar; o terceiro grupo não recebeu definição de gaydar. 

O grupo que foi levado a acreditar que gaydar é real estereotipou com muito mais frequência do que os outros grupos, assumindo que os homens são gays baseados nas sugestões de estereótipos, tais como declarações "Ele gosta de fazer compras". Para o pesquisador, "Se você contar às pessoas que têm gaydar, isso legitima o uso desses estereótipos". Isso é prejudicial, diz ele, porque estereótipos limitam as oportunidades para membros de grupos estereotipados, estreitando a forma como pensamos sobre eles e promovendo o preconceito e a discriminação - ou mesmo a agressão.

Cox espera que sua pesquisa contrarie o mito gaydar e o exponha como algo mais prejudicial do que a maioria das pessoas imagina. "Reconhecendo quando um estereótipo é ativado pode ajudá-lo a superá-lo e impedir que ele influencie suas ações", diz Cox.


REFERÊNCIA: Universidade de Wisconsin-Madison. (2015, 03 de setembro). The science of stereotyping: Challenging the validity of `gaydar`. Science Daily. Acessado 10 de setembro de 2015 a partir de www.sciencedaily. com/releases/2015/09/150903160505.htm
Outras do Blog

Tags

Estereótipos, Gaydar, Aparência, Orientação sexual, Gays, Heterossexuais, Terapia Cognitivo-Comportamental

Mais

Vistos

Saiba antes

de promoções

e lançamentos



Cursos

e Eventos

Evento Sergipano sobre TDAH

de 24/02/2024 até 24/02/2024 - Hotel Arcus - Aracaju

Ler mais Outros Eventos

Atendimento personalizado disponível de segunda a sábado das 8h às 18h(exceto feriados).

Este site usa cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.
Ao utilizar nossos serviços, você concorda com nossos termos e condições.
     
Item adicionado ao seu carrinho, o que deseja fazer agora?
Sinopsys Editora e Sistemas Eireli CNPJ: 10.740.484/0001-69