A memória de trabalho dificulta a aprendizagem na esquizofrenia. - Sinopsys Editora
0

A memória de trabalho dificulta a aprendizagem na esquizofrenia.

19 de Janeiro de 2015

Novo estudo aponta a memória de trabalho como uma fonte de dificuldades de aprendizagem em pessoas com esquizofrenia. "Nós tendemos a pensar na aprendizagem como um processo único, mas realmente não é", disse Anne Collins, pós-doutoranda da universidade norte-americana Brown e autora do estudo. Juntamente com o professor e coautor Michael Frank, em 2012 ela desenvolveu uma tarefa experimental e um modelo computacional de cognição que podem distinguir as contribuições de memória e reforço trabalhando no processo de aprendizagem. "Nós pensamos que poderíamos tentar separar isso aqui e ver se o prejuízo foi em ambos os aspectos, ou apenas um deles."


No estudo, publicado no Journal of Neuroscience, Collins e Frank, ambos cientistas cognitivos, mediram os efeitos de memória e reforço na aprendizagem através da aplicação desses métodos. Eles descobriram que apenas a memória de trabalho era uma fonte de importância.


Para descobrir isso, eles usaram 49 voluntários com esquizofrenia e um grupo controle de 36 pessoas sem esquizofrenia para participar da tarefa de aprendizagem. Em cada rodada, os participantes assistiram a um conjunto de imagens e, em seguida, foram convidados a apertar um de três botões quando viam cada imagem. Após pressionar o botão, eram informados se haviam feito a opção correta ou incorreta para aquela determinada imagem.


A tarefa envolve sistemas do cérebro para a memória de trabalho (mantendo cada imagem associada a um botão em mente) e para reforço de aprendizagem (querer repetir uma ação que levou ao retorno do botão "correto", e para evitar o botão "incorreto").


O que os pesquisadores descobriram foi que, tanto para as pessoas com esquizofrenia quanto para os integrantes do grupo de controle, quanto maior o tamanho do conjunto de imagens, mais vezes demorou para aprender a pressionar o botão correto para cada imagem, assim como mais tempo demorou para reagir a cada estímulo. Pessoas com esquizofrenia tiveram um desempenho pior na tarefa do que os indivíduos saudáveis de controle.


Os dados foram analisados com aplicação dos modelos computacionais para concluir quais variáveis, entre a memória de trabalho ou o reforço de aprendizagem, explicariam os resultados observados. Esta análise revelou que a capacidade de memória de trabalho teve significativa diferença no grupo das pessoas que tinham esquizofrenia em comparação com o grupo controle. O estudo sugere que a memória de trabalho poderia ser um alvo mais importante do que o reforço na aprendizagem entre pesquisadores e clínicos na esperança de ajudar a melhorar a aprendizagem de pessoas com esquizofrenia, disse Collins.


"Mais amplamente, chamo a atenção para o fato de que é preciso considerar a aprendizagem como um tipo de comportamento multifatorial que não pode ser apenas resumido em um único sistema", disse Collins.


FONTE: Brown University. (2014, October 7). Working memory hinders learning in schizophrenia. ScienceDaily. Retrieved October 14, 2014 from 

http://www.sciencedaily.com/releases/2014/10/141007184220.htm4220.htm

Outras do Blog

Tags

Trabalho, Aprendizagem, Memória, Dificuldade, Esquizofrenia, Terapia Cognitivo-Comportamental

Mais

Vistos

Receba promoções
e lançamentos

Este site usa cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.
Ao utilizar nossos serviços, você concorda com nossos termos e condições.
     
Item adicionado ao seu carrinho, o que deseja fazer agora?