Adolescentes obesos não dormem o suficiente? - Sinopsys Editora

0

Adolescentes obesos não dormem o suficiente?

23 de Abril de 2014

A falta de sono e a obesidade têm sido associadas com um risco aumentado de doenças cardiovasculares e metabólicas, em adultos e crianças. No entanto, a associação não é tão clara em adolescentes, uma faixa etária em que a falta de sono é conhecida e tem uma taxa de prevalência de sobrepeso e obesidade de 30% nos EUA. Em um novo estudo programado para a publicação no The Journal of Pediatrics, os pesquisadores descobriram que o risco cardiometabólico em adolescentes obesos pode ser previsto por padrões do sono.

Heidi B. IglayReger, PhD, e colegas da Universidade de Michigan e da Universidade de Baylor estudaram 37 adolescentes obesos (11-17 anos de idade). Características da síndrome metabólica (colesterol e açúcar no sangue em jejum, circunferência da cintura, índice de massa corporal [IMC] e pressão arterial) foram medidas para criar um escore de risco cardiometabólico. Os adolescentes foram equipados com um monitor de atividade física, que foi usado 24 horas por dia, durante sete dias, para medir padrões típicos de atividade física e sono.

Um terço dos participantes atendeu à recomendação mínima de ser fisicamente ativo, pelo menos, 60 minutos por dia. A maioria dos participantes dormia cerca de sete horas por noite, geralmente acordando pelo menos uma vez. Apenas cinco dos participantes cumpriram o mínimo recomendado de 8,5 horas de sono por noite. Mesmo após o controle de fatores que podem afetar o risco cardiometabólico, como IMC e atividade física, níveis baixos de sono permaneceram um preditor significativo de risco cardiometabólico em adolescentes obesos. Isso mostra que mesmo entre aqueles já considerados de risco para a doença cardiometabólica, entre adolescentes obesos a duração do sono diminuída foi preditiva para maior risco cardiometabólico.

Este estudo não pode determinar se a falta de sono causa a doença cardiometabólica ou se a própria obesidade causa distúrbios do sono. No entanto, de acordo com Dra. Iglay Reger, "A forte associação entre a duração do sono e risco cardiometabólico, independente dos efeitos da composição corporal e atividade física, sugere uma possível influência da duração do sono na saúde cardiometabólica em adolescentes obesos." Estes dados fornecem evidências de que a avaliação objetiva do sono pode ser uma ferramenta de triagem útil para identificar adolescentes em risco. Mais estudos são necessários para determinar se uma melhora na duração do sono poderia diminuir o risco de desenvolver doenças cardiometabólicas.

FONTE: Elsevier Health Sciences. (2014, March 6). Obese adolescents not getting enough sleep?. Science Daily. Retrieved March 10, 2014 from www.sciencedaily.com/releases/2014/03/140306130415.htm

Outras do Blog

Tags

Adolescentes, Obesidade, Infância, Insônia, Doenças cardiometabólicas, Distúrbios de sono

Mais

Vistos

Saiba antes

de promoções

e lançamentos



Cursos

e Eventos

Evento Sergipano sobre TDAH

de 24/02/2024 até 24/02/2024 - Hotel Arcus - Aracaju

Ler mais Outros Eventos

Atendimento personalizado disponível de segunda a sábado das 8h às 18h(exceto feriados).

Este site usa cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.
Ao utilizar nossos serviços, você concorda com nossos termos e condições.
     
Item adicionado ao seu carrinho, o que deseja fazer agora?
Sinopsys Editora e Sistemas Eireli CNPJ: 10.740.484/0001-69