Pessoas que têm mais ataques de raiva possuem `cérebro emocional` menor. - Sinopsys Editora

0

Pessoas que têm mais ataques de raiva possuem `cérebro emocional` menor

17 de Maio de 2016

Estudos sugerem que as regiões frontolímbicas do cérebro, estruturas que regulam as emoções, desempenham papel importante na biologia do comportamento agressivo.


Um novo artigo publicado na edição inaugural da revista Biological Psychiatry: Neurociência Cognitiva e Neuroimagem relata que os indivíduos com transtorno explosivo intermitente (do inglês intermittent explosive disorder - IED) têm volume de substância cinzenta significativamente menor nessas estruturas cerebrais frontolímbicas. Em outras palavras, essas pessoas têm "cérebros emocionais" menores.


"Transtorno explosivo intermitente é definido no DSM-5 como agressividade impulsiva, recorrente e problemática", explicou o Dr. Emil Coccaro, o principal autor do artigo. "Embora mais comum que o transtorno bipolar e a esquizofrenia combinados, muitos na comunidade científica e leiga acreditam que agressividade impulsiva é simplesmente `mau comportamento` que requer um `ajuste de atitude`. No entanto, nossos dados confirmam que o IED, como definido pelo DSM-5, é uma desordem cerebral e não, simplesmente, uma desordem de `personalidade`". Dr. Coccaro é o chefe do departamento de Psiquiatria e Neurociência Comportamental da Universidade de Chicago.


Dr. Coccaro e seus colegas relatam também uma significativa correlação inversa entre as medidas de agressão e o volume frontolímbico de massa cinzenta. Os investigadores coletaram imagens de ressonância magnética (MRI) em alta resolução em 168 pessoas, incluindo 57 com IED, 53 indivíduos-controle saudáveis, e 58 para controle psiquiátrico. A equipe encontrou uma correlação direta entre o histórico de comportamentos agressivos e a magnitude da redução no volume de substância cinzenta, comprovando a correlação.


"Em todos os participantes, volume reduzido em estruturas cerebrais frontolímbicas foi associado com uma maior agressividade", comentou o Dr. Cameron Carter, professor de Psiquiatria e Ciências Comportamentais da Universidade da Califórnia (UC Davis) e editor da revista acadêmica Biological Psychiatry: Neurociência Cognitiva e Neuroimagem. "Esses resultados sugerem que as conexões entre o circuito regulatório emocional do cérebro podem demonstrar propensão de um indivíduo para raiva e agressão."


Referência:

Elsevier. "People who experience rage attacks have smaller `emotional brains`." ScienceDaily. ScienceDaily, 12 January 2016. <www.sciencedaily.com/releases/2016/01/160112091812.htm>.
Outras do Blog

Tags

Raiva, Transtorno explosivo intermitente, Neuropsicologia, Terapia Cognitivo-Comportamental

Mais

Vistos

Saiba antes

de promoções

e lançamentos



Cursos

e Eventos

Evento Sergipano sobre TDAH

de 24/02/2024 até 24/02/2024 - Hotel Arcus - Aracaju

Ler mais Outros Eventos

Atendimento personalizado disponível de segunda a sábado das 8h às 18h(exceto feriados).

Este site usa cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.
Ao utilizar nossos serviços, você concorda com nossos termos e condições.
     
Item adicionado ao seu carrinho, o que deseja fazer agora?
Sinopsys Editora e Sistemas Eireli CNPJ: 10.740.484/0001-69