Terapia de Aceitação e Compromisso: principais conceitos da ACT - Sinopsys Editora
51 3066.3690 Horário de atendimento: De Seg a Sex das 8h30 às 18h, sem fechar ao meio-dia (Exceto em feriados).
Produtos

0
Terapia de Aceitação e Compromisso: principais conceitos da ACT

Terapia de Aceitação e Compromisso: principais conceitos da ACT

21 de Julho de 2021

A Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT) é uma abordagem cognitivo-comportamental que leva este nome por causa de suas propostas centrais: aceitação da realidade e das reações emocionais e comportamentais, escolha de uma direção de acordo com os valores do indivíduo e comprometimento com a mudança desejada.

A ACT começou a ser utilizada na década de 1980 e tem como fundador o psicólogo clínico norte-americano Steven Hayes, professor da Universidade de Nevada.

Por pertencer ao grupo de terapias conhecidas como de terceira geração, a Terapia de Aceitação e Compromisso coloca um peso maior em aspectos como aceitação, consciência plena, desativação cognitiva, dialética, valores, espiritualidade e relações.

INFLEXIBILIDADE E FLEXIBILIDADE PSICOLÓGICA

A ACT acredita que o sofrimento humano surge a partir de uma inflexibilidade psicológica causada por esquiva experiencial, fusão cognitiva, apego a um conceito rígido de si mesmo e perda do contato com o momento presente.

Tudo isso leva o indivíduo a ter dificuldade para agir de acordo com seus próprios valores, frequentemente tomando decisões que considera erradas e acumulando dificuldades em sua vida.

Por sua vez, a flexibilidade psicológica implica um contato direto e completamente consciente com o momento presente, sem que a pessoa se deixe levar por pensamentos automáticos e emoções, agindo de acordo com os seus próprios valores.


Também visa ajudar o indivíduo a esclarecer o que é verdadeiramente importante e significativo para ele, ou seja, seus valores (a pessoa que ele verdadeiramente gostaria de ser nesse mundo), e então usar esse conhecimento para orientar, inspirar e motivá-lo a mudar sua vida para melhor.

PRINCÍPIOS


Os dois grandes princípios que servem como base para as intervenções das terapias de terceira geração, como é o caso da ACT, são, portanto, aceitação e ativação.

A aceitação supõe abandonar de forma radical a busca incessante da felicidade e do bem-estar imediato. A chave é enxergar o mal-estar como uma experiência de vida normal.

Por sua vez, a ideia da ativação é perseguir os objetivos pessoais e valores apesar dos sintomas de mal-estar.

Nesse tipo de abordagem terapêutica, a eficácia não é medida pela quantidade de sintomas eliminados, mas pelos sucessos pessoais do paciente a partir de um processo de compreensão dos próprios valores.

MUDANÇA


A Terapia de Aceitação e Compromisso é definida como uma forma de psicoterapia da experiência, do comportamento e da cognição baseada na Teoria das Molduras Relacionais (RTF), cujas pesquisas surgiram do interesse em entender como os comportamentos verbais guiam outros comportamentos humanos.

Ela supõe uma grande mudança no que diz respeito às terapias anteriormente disponíveis. Principalmente em relação ao modo de as pessoas se relacionarem com seus conteúdos mentais.

Também é inovadora a rejeição a uma classificação diagnóstica, invocando como único elemento de análise e planejamento de intervenção o comportamento do paciente e sua função dentro de um contexto.

EVITAÇÃO EXPERIENCIAL


Nesse sentido, é possível enumerar conceitos importantes dentro da Terapia de Aceitação e Compromisso. Um deles é a evitação experiencial, que supõe a rejeição ou fuga de qualquer sintoma, emoção ou pensamento que gere mal-estar.

Ao criar essa rejeição, o paciente tenta, de toda maneira, controlar seus eventos privados, suas sensações e seus sentimentos, assim como as circunstâncias que os geram.

A evitação experiencial surge em função das pessoas estarem inseridas em uma cultura que promove o bem-estar acima de tudo, inclusive dos próprios valores. Ela, no entanto, não é necessariamente patológica, mas pode ser a partir do momento que limita o que o indivíduo faz ou quer fazer com a sua vida.

VALORES PESSOAIS


Outro conceito importante da ACT são os valores pessoais, ou seja, ao que as pessoas dão mais importância em suas vidas. Eles supõem objetivos que os indivíduos gostariam de alcançar ou realizar porque acreditam que vão gerar satisfação.

Segundo esses dois conceitos principais da Terapia de Aceitação e Compromisso, a pessoa fica presa em um círculo vicioso no qual, por não estar disposta a sofrer (evitação experiencial), acaba se mantendo refém de coisas em dissonância com seus valores pessoais.

Tal solução, no entanto, é superficial e efêmera. Para alcançar seus verdadeiros objetivos e conseguir se tornar quem realmente é e quer ser, é necessário aceitar de forma radical o mal-estar que pode aparecer nesse caminho.
Outras do Blog

Tags

Terapia de Aceitação e Compromisso, Aceitação, Consciência Plena, Desativação Cognitiva, Flexibilidade Psicológica

Mais

Vistos

Saiba antes de promoções e lançamentos

8º Turma: Especialização em Avaliação Psicológica - Transmissão ao Vivo

de 26/01/2021 até 22/03/2022 - Online

Ler mais Outros Eventos

51 3066.3690

Horário de atendimento:
De Seg a Sex das 8h30 às 18h,
sem fechar ao meio dia (Exceto em feriados).

copyright © 2020 Sinopsys Editora. Todos os direitos reservados