O que são as emoções e quais as mais presentes nos consultórios? - Sinopsys Editora
51 3600.6699 Horário de atendimento: De Seg a Sex das 8h às 23:59h, sem fechar ao meio-dia (Exceto em feriados).
Olá, Faça seu login

Informe seu e-mail para que uma nova senha seja enviada

Voltar
0
Carrinho
Produtos

0
O que são as emoções e quais as mais presentes nos consultórios?

O que são as emoções e quais as mais presentes nos consultórios?

25 de Abril de 2022


Esses elementos estão interligados por sistemas de feedback cujo objetivo final é processar e transmitir informações, aumentando as chances de sobrevivência dos indivíduos.

Estímulos externos ou internos podem iniciar reações no organismo, levando a sensações e a estados de ativação. Essas reações tendem a se apresentar como respostas corporais, como mudanças na coloração e na expressão da face, tensão muscular, aperto da mandíbula, expressão e comportamentos como chorar, sorrir, fugir e lutar.


INFLUÊNCIAS


Os comportamentos, bem como as cognições, tendem a influenciar e a modificar o ambiente e o estímulo e, consequentemente, a atuar sobre a continuidade ou a interrupção dos inúmeros processos que resultam nas emoções.

O que é mais essencial nas emoções são os estados/modos de prontidão decorrentes de circuitos cerebrais relacionados à sobrevivência, os quais coordenam respostas comportamentais que têm objetivos como modificar, estabelecer, manter ou terminar uma determinada relação entre o self e o objeto.

Esses estados de prontidão e as tendências para ação a fim de modificar a relação do indivíduo com o ambiente são a pedra angular daquilo que evoluiu para ser tornar uma emoção.


FUNÇÕES


As emoções alertam rapidamente as pessoas se algo é prazeroso ou desprazeroso, inofensivo ou perigoso, bom ou ruim, adicionando qualidades às experiências, trazendo tendências para a ação e promovendo a sobrevivência.

O medo, por exemplo, tem como função alertar sobre o perigo e guiar o indivíduo para sair da situação ou fugir. A raiva, por sua vez, ajuda na proteção, no estabelecimento de fronteiras e na remoção de obstáculos, mobilizando para o enfrentamento.

A tristeza ajuda a simbolizar perdas, a comunicar necessidades e a buscar auxílio. A alegria indica que existe algo que é prazeroso, recompensador, levando à aproximação/manutenção com a situação, a pessoa ou o objeto.

Cada emoção define formas de relacionamento do organismo com o ambiente, com outro organismo e com ele próprio. Além de corporificadas, as emoções são relacionais.


FATOR MOTIVADOR


As emoções são o motivo central da busca por auxílio em psicoterapia. Mesmo quando as pessoas acreditam que têm comportamentos ou pensamentos disfuncionais, é a dor que se faz presente o maior fator motivador para a procura de ajuda.

Desde a década de 1980, a terapia focada nas emoções (TFE) vem reivindicado a centralidade das emoções para o processo terapêutico.

As pessoas não chegam no consultório por pensarem de forma errada, mas por se sentirem em sofrimento, em busca de auxílio para lidar com tristeza, vergonha, raiva, medo, ansiedade e mesmo prazer desenfreado.

As emoções inclusive podem ser usadas para compreender as chamadas categorias psiquiátricas. Por exemplo, pessoas com transtornos de humor, como a depressão, sentem-se presas em uma teia complexa que envolve tristeza, vergonha e culpa.

Pessoas com transtornos de ansiedade e relacionados a traumas, se sentem capturadas pelo pavor e pelo medo. Já pessoas com transtorno da personalidade borderline sentem suas emoções alternado em alto grau de intensidade.


SISTEMAS COMPLEXOS


Em resumo, as emoções são sistemas complexos de respostas que ativam tendências para a ação (aproximar/fugir, expor/retrair) e modos de processamento que, por sua vez, são acompanhados por sensações experienciadas no corpo e sinalizam sobre necessidades específicas.

Alguns estímulos/situações podem ser universais, impactando de forma semelhante diferentes indivíduos, enquanto outros podem ser altamente pessoais, em função das experiências anteriores.

Uma vez experienciadas, as emoções interagem com a consciência e o processamento reflexivo, sendo organizadas e refletidas nas narrativas das pessoas, passando a ser histórias vivas de quem elas são, de como estão e de quem querem ser ou estar.


LITERATURA


A clínica das emoções - Teoria e prática da terapia focada nas emoções
O livro "A clínica das emoções - Teoria e prática da terapia focada nas emoções" apresenta a teoria e a prática contemporânea da abordagem, resumindo décadas de pesquisas em processos de mudança.

Tem como autores os psicólogos Marco Aurélio Mendes, primeiro trainer latino-americano pela International Society for Emotion Focused Therapy, e Leslie Greenberg, criador da TFE.

Recentemente lançada pela Sinopsys Editora, a obra descreve como ocorre o trabalho com as emoções em psicoterapia, com inúmeros casos clínicos, e apresenta os modelos de funcionamento e intervenção da TFE, com o aprofundamento dos conceitos específicos.

Teoria das emoções, neurociências, memória, relação terapêutica e esquemas emocionais também são temas de interesse abordados.

A clínica das emoções - Teoria e prática da terapia focadas em emoções
Outras do Blog

Tags

Emoções, terapia focada nas emoções, TFE, pensamentos, crenças, Leslie Greenberg, Marco Aurélio Mendes, psicoterapia, comportamentos, cognições

Mais

Vistos

Saiba antes de promoções e lançamentos



Curso de Formação em Terapia do Esquema

de 28/01/2022 até 28/01/2023 - On-line e ao vivo no ZOOM.

Ler mais Outros Eventos

51 3600.6699

Horário de atendimento:
De Seg a Sex das 8h30 às 18h,
sem fechar ao meio dia (Exceto em feriados).

copyright © 2020 Sinopsys Editora. Todos os direitos reservados